22 abr 2019

Colaboração e Sustentabilidade: Pilares do ramo de brechós

Arquivado em Cidade, Comportamento
Divulgação

Divulgação

Um grupo formado por 14 mulheres, dentre elas professoras, advogadas, estilistas, modelos, e empresárias de outros segmentos, se reuniram em Ouro Preto para aprender a montar sua própria loja, no conceito faça você mesma. Elas saíram de diversas cidades mineiras e de estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo e aprenderam a montar uma loja de luxo que demandaria um investimento de R$ 10 mil e ao final custou por apenas R$ 4 mil. Tudo isso em apenas dois dias.

A ação, ocorrida nos dias 13 e 14 de abril, fez parte do Workshop Montagem e execução de um brechó de luxo, realizado na Casa de Negócios da Moda, da empreendedora Maria Silva Gomes, popularmente conhecida como Nusa Maria. As empreendedoras aprenderam, por exemplo, a afixar papel de parede e laminado no chão, como instalar araras e pasmem como usar a furadeira.

Além de luxuosa, a loja construída carrega os conceitos que Nusa trabalha como sustentabilidade, reaproveitamento de materiais, contudo, a ideia principal da empreitada foi mostrar que a colaboração mutua e a sustentabilidade são pilares do ramo de brechós. “Quando estamos todos focados em um único objetivo conseguimos concluir muitos projetos com excelência e agilidade. Essa foi a proposta da nossa loja sustentável. Utilizamos 90% da estrutura de forma sustentável e ecologicamente correta”, explica a empreendedora. Em toda a loja, somente o piso e o tecido da parede não são sustentáveis.

Muito mais do que uma simples aula de faça você mesma, Nusa Maria ensinou como usar equipamentos com segurança e praticidade, detalhou como comprar todos os materiais incluindo preços e fornecedores e repassou regras de como usar o mobiliário numa loja. O Workshop foi completo e foi abordado ainda não só como escolher o melhor ponto, mas também como avaliar a vizinhança, e detalhes como segurança, estacionamento, iluminação, acesso de pessoas com dificuldade de locomoção e com crianças não passaram despercebidos. As alunas aprenderam ainda como fazer um planejamento estratégico, construção da marca, estratégias de marketing, e como se diferenciar neste setor.

“Hoje eu tenho absoluta certeza que com tudo o que foi apreendido eu posso abrir com segurança uma loja física”, explica Sueli Onofre, que mora do Rio de Janeiro. Janaina Tereza de Freitas Campelo, proprietária do Brechó Atitude, localizado em Belo Horizonte, vai mais longe e afirma que não só vai reformar sua loja sozinha, mas o curso mudou sua concepção de negócio, no ramo de brechó. Ela percebeu que o ramo é muito mais colaborativo do que pensava. “Hoje depois dos conhecimentos adquiridos através do curso mudei totalmente minha visão, consigo me estabelecer no mercado Brechonistas com toda uma estrutura segmentada a nosso segmento, e entendi que unidos só os mais fortes”, afirma.

As alunas ficaram hospedadas na Casa de Negócios. O empreendimento foi inaugurado recentemente e está localizada na rua Vereador Paulo Elias, 153, bairro Bauxita, em Ouro Preto. A Casa conta com uma sala de estudos, equipada com equipamentos multimídia, mesa de estudos, sala para consultoria individual, três quartos confortáveis e isso sem contar a decoração, que não só carrega em sua arquitetura, o conceito de sustentabilidade, mas também parte essencial dos fundamentos da história de Ouro Preto, por isso mistura luxo e simplicidade ao mesmo tempo.

4

16 jul 2018

Empresária do Sul de Minas é finalista do prêmio Empretec, em Genebra

imagem_release_1354132

A diretora executiva da Ouseuse, de Juruaia, Rosana Marques, é uma das mulheres escolhidas entre as dez finalistas do mundo para participar do prêmio Empretec, Mulheres de Negócio, que é promovido pela Conferência das Nações Unidas sobre o Comercio e Desenvolvimento ((UNCTAD)). Rosana Marques, está entre as 10 finalistas e é a única brasileira, nesta 6ª edição do Prêmio Empretec. As vencedoras serão anunciadas no dia 25 de outubro, durante o Fórum Mundial de Investimentos, que reunirá cerca de 5 mil participantes em Genebra, na Suíça. Rosana é finalista junto com mulheres do Uruguai, Equador, Venezuela, Jordânia, Gambia, Índia, Moçambique, Uganda e Zâmbia. A vencedora e mais duas finalistas participarão de um curso de marketing digital na Universidade de Lausanne.

Muito feliz com o convite, Rosana atribui a indicação ao resultado de um trabalho longo que vem sendo desenvolvido por ela e sua equipe nos últimos anos. “Sem dúvida é uma coroação do nosso esforço, algo que nos sinaliza que estamos no caminho certo e que nosso empenho não foi em vão. Todo prêmio é motivador, é encorajador no sentido de que vale, sim, muito a pena seguir em frente sendo cada vez mais fiel àquilo que a gente acredita e se propõe a fazer”, diz.

Rosana está à frente da Ouseuse há mais de 20 anos e nesse tempo transformou a empresa do segmento de roupas íntimas da cidade em uma gigante no mercado nos quesitos aceitação e inovação, além de ajudar a projetar, nacionalmente, a cidade de Juruaia como um polo na produção de lingeries.

TÍTULO RECEBIDO

Este ano a Ouseuse recebeu em Nova York um título de reconhecimento por sua atuação como empresa cidadã comprometida com projetos de sustentabilidade e solidários. O projeto Amigas do Peito, que há mais de dez anos atua ajudando mulheres a enfrentarem o tratamento contra o câncer de mama, foi citado e a Ouseuse reconhecida e homenageada.

Sempre atenta ao mercado, ao comportamento de suas clientes e as novas demandas, Rosana foi em busca de um caminho peculiar para a Ouseuse, aliando modernidade com a qualidade dos produtos e sustentabilidade em toda linha de produção. A Ouseuse hoje é uma empresa pioneira na busca por tecidos especiais.

Na compra de matéria-prima de qualquer natureza, a Ouseuse dá preferência às empresas que, como ela, possuem responsabilidade ambiental e que não utilizam animais em testes laboratoriais. Para isso, a Ouseuse exige de seus fornecedores produtos com a garantia de processos ambientais e cruelty free, ou seja, que não foram testados em animais.

LINHA FITNESS

Vários modelos da linha fitness são confeccionados com tecido ecológico e identificados pelo CO2control – uma etiqueta ecológica, cujo grupo de tecidos é fabricado com materiais e processos auditáveis de reconhecido esforço na busca pela sustentabilidade na área têxtil. Sob a etiqueta CO2control destacam-se os produtos Light- (CO2), encontrados linha fitness Ouseuse.

Este ano a empresa lançou sua linha de camisetas fitness fabricadas com fios obtidos de garrafas pet e com efeito fotossíntese. Todas as estampas existentes nessas peças ganham cores e novos aspectos quando expostas à luz solar.

O fio obtido da garrafa pet é macio e duas vezes mais resistente que o fio 100% algodão. Quem veste uma delas, além de ficar muito fashion, também estará sendo elegante para com o planeta. Cada camiseta fitness retira de circulação duas garrafas pets que não mais irão para os aterros sanitários nem ficarão à deriva nos rios e mares, matando seus habitantes.

24 jul 2015

Banco dos saberes convida solidários criativos para ação no Morro do Papagaio

Arquivado em Comportamento

banco dos saberes

 

Já tem um programinha para amanhã? Que tal ser solidário e conhecer muita gente bacana?

❤ Edição especial do Banco dos Saberes ❤

No sábado, 25 de julho, das 9 às 17 horas, integrantes do movimento Banco dos Saberes e FA.VELA convocam artistas, empreendedores, grafiteiros, ativadores da cidade e todos aqueles que se movem por um mundo melhor e por uma #BHquequeremos para deixar a praça do Morro do Papagaio uma belezura.

Local: Rua José Bonifácio, Morro do Papagaio, atrás do Supermercado Verde Mar da Av. Nossa Senhora do Carmo.

O Banco dos Saberes fortalece a Economia Criativa e Colaborativa e tem objetivos entrelaçados dentro da Matriz 4D, que é a síntese dos 4 pilares da sustentabilidade: Ambiental (tecno-natural e infraestrutura), Financeiro (monetário e solidário), Social (sócio-político) e Cultural.

A ideia é que cada um utilize sua rede e faça um convite aberto aos interessados em compartilhar desse espírito colaborativo.

Informações: Banco dos Saberes